Segurança

Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A leitura sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar. Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para passarem a ser mais assertivos com relação ao tratamento, ao estilo de vida, a compreensão de seu próprio corpo. Fazendo com que, o gerenciamento dos sintomas não se torne algo ainda mais difícil.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real, é uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades, dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro dedicam-se ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida de todos os pacientes fibromiálgicos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria, aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a doença é "na cabeça", e não "da cabeça". Isto porque esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativada, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo disparando zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potenciais de dor, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão, pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, qual o que melhor se adapta a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixa que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho e determinação.
Seja bem vindo ao nosso universo, complexo, diferente, invisível... mas é preciso lembrar que o Fibromiálgico não é invisível, e seus sintomas também são reais.
Respeite o fibromiálgico!
Nem tudo que você não vê, você desacredita...
Com a fibromialgia não é diferente.
Ela é uma das síndromes ou doenças invisíveis.
Nenhum paciente escolhe ser fibromiálgico.
Carinho, respeito, apoio, entendimento e harmonia ajudam e muito... depende da sociedade, dos familiares, dos amigos, e dos órgãos governamentais que insistem em desmerecer e desrespeitar o paciente.
Não seja você mais um nesta lista.
Agradecemos sua atenção.
Boa Leitura!

TRADUTOR

ABRAFIBRO NO YOUTUBE

Loading...

segunda-feira, 19 de maio de 2008

A PERÍCIA DO INSS É UM ENGODO, UMA ILUSÃO!





19 de maio de 2008 18:14


Hoje fui à minha segunda perícia no INSS.
A primeira, no dia 15.05.08, o médico “fez leitura tri dinâmica”dos laudos que levei, sendo eles:
- Neurocirurgião - pedindo mais ou menos 6 meses pois conforme os meus exames, minha artrodese não está totalmente fundida. Melhor dizendo não houve a fusão da L4 com a L5.
E que isso é a resposta para minhas constantes dores.

Psiquiatra (2) - idem com laudo de depressão e descrição de medicamentos controlados. E pedindo a avaliação tendo em vista o uso dos medicamentos.

Psiquiatra (1) Só descreveu minhas atitudes, e reações. Diagnosticou, e receitou 2 medicamentos também controlados.

(Explico: A Psiquiatra (‘1) tive que trocar. Ela pegou dengue. E justo quando eu teria que retornar para sabermos se a medicação estava devidamente ajustada, ela pediu licença do trabalho.
Não me restando outra saída que não a de buscar outro profissional. Aí entra o Psiquiatra (2)

Bom, diante de tudo isso e mais minha Tomografia (que comprovava a necessidade de afastamento, para que não houvesse prejuízo à cirurgia de artrodese, visto que a fusão não estava completa.) mais o RX completo.

O perito deu uma breve olhada no laudo do neuro... E devolveu-me os demais, sem os ter lido..... Ressalto.
Perguntou-me o que se passava comigo.
Quando comecei a contar, e ele me fez outra pergunta:
“-Você já foi encaminhada à Reabilitação?”
Eu respondi que não.
E ele... “Ah, mas já deveria ter sido encaminhada.”
Breve silêncio...
Quando então ele me diz:
“Claro que não poderia ter sido encaminhada. Porque aqui no sistema você está demitida desde 2005 (de sua atual empresa). Claro que isso é um erro do sistema, mas eu aqui não posso fazer nada. Vá ao balcão (isso indica fila, senha , espera....) e peça o C.N.I.S. e já aproveita e marca sua junta médica.. Isso agora é rapidinho!”

Sem saber o que dizer, fui até o dito balcão!
O funcionário disse que o tal do CNIS só era feito pela manhã.
Voltei à sala do Médico, e lhe dei a informação... Ele insistiu que nada poderia fazer sem esse documento.
Eu, leiga que sou, e na inocência e totalmente crédula do profissional de diante de mim se apresentava... Não poderia imaginar o que teria nesse documento que poderia servir para a perícia, para a minha avaliação, ou ainda, para a correção do erro no sistema.
Quando finalmente fui atendida no balcão, um funcionário X.... De uma educação e presteza ímpar, explicou-me que o médico só quis me enrolar.
O funcionário X, procurou no seu sistema para que ele visualizasse qual era minha situação.
Quando então ele me diz que o médico JÁ HAVIA INDEFERIDO MEU PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO, ou seja, A DECISÇÃO JÁ HAVIA SIDO TOMADA, SEM EXPLICAÇÕES, SEM AVISOS, SEM MEU CONHECIMENTO, E PIOR.... SEM UMA PERÍCIA DIGNA.

Ou seja, a primeira perícia, o médico já havia INDEFERIDO TAMBÉM, só que não me avisou. Entregou-me o papel DE INDEFERIMENTO DE MEU PEDIDO DE PRORROGAÇÃO dizendo que era só a parte burocrática. Tanto que ele já estava pedindo que eu marcasse nova perícia, já de posse do parecer do médico do trabalho da empresa em que sou funcionária. O que este o fez sem qualquer dúvida. Pois leu atentamente os laudos, perguntou-me algumas coisas, e não teve outra atitude honrada a fazer que não a de regidir o laudo com seu parecer.

PORTANTO, NENHUM DOS PERITOS FOI PROFISSIONAL SUFICIENTE E CAPAZ DE DIZER-ME COM O DEVIDO VOCABULÁRIO, QUE EU NÃO TINHA MAIS O DIREITO AO BENEFÍCIO E POR QUÊ? MESMO AMBOS CIENTES DA MINHA SITUAÇÃO - PELO MENOS ATRAVÉS DOS LAUDOS, JÁ QUE TENHO MINHAS DÚVIDAS QUANTO A CAPACIDADE DE AMBOS PARA AVALIAR OS EXAMES - TOMOGRAFIA E RX.

QUERO AQUI ESCANCARAR MINHA INDIGNAÇÃO, A HUMILHAÇÃO, MINHA INCAPACIDADE,MINHA IMPOTENCIA, MINHA INTOLERÂNCIA, MINHA BESTIFICAÇÃO, MINHA RAIVA, MINHA INOCÊNCIA BURLADA, E A AFRONTA FEITA POR UM SERVIDOR PÚBLICO A UMA CIDADÃ, QUE NADA MAIS QUERIA DO QUE AQUILO QUE ME DEVE SER CONCEDIDO POR DIREITO.
NÃO ESTOU PEDINDO ESMOLAS OU FRANDANDO NINGUÉM.
PEÇO AQUILO A QUE TENHO POR DIREITO PELOS ANOS DE CONTRIBUIÇÃO.


E no final, quero ainda fazer mais uma pergunta:

O que faz um cidadão honesto nessas horas?
Porque a mais lesada sou eu. MORALMENTE, EMOCIONALMENTE, E FINANCEIRAMENTE.

Infelizmente nosso sistema jurídico, anda de muletas gastas com parcos ânimos em resolver as questões dos brasileiros.

O QUE ME SUGEREM QUE EU FAÇA?

AH, JÁ SEI... ENTRAREI NA POLÍTICA.. AFINAL, NINGUÉM INDAGOU UM TRABALHADOR QUE AO PERDER SEU DEDO MÍNIMO NUM ACIDENTE DE TRABALHO, FOI APOSENTADO.
HOJE, SE ISSO ACONTECESSE... CERTAMENTE ESTARIA NO PISO DE ALGUMA FÁBRICA TRABALHANDO DURO, COMO QUALQUER CIDADÃO DE BEM.

Postar um comentário